ESCLARECIMENTOS

Este material não fazia parte da realidade do meu momento atual, tornou-se aos poucos um grande sonho, que trouxe para minha vida esclarecimentos e elucidações. Por isso decidi compartilhar com outras pessoas a grande experiência que foi essa viagem a o mundo de Smallville.
Minha principal meta é apresentar um material para que os leitores tirem suas próprias idéias e deduções partindo do meu ponto de vista.
Deixo explicitamente transparente que não me julgo uma grande entendedora dos assuntos específicos de cada episódio. Mas, tenho um enorme encanto e constante interesse por esses temas. Me considero uma curiosa e uma amante insaciável de múltiplas áreas. Quero acrescentar também, que meu conhecimento e credenciais profissionais não abarcam essa gama profunda de assuntos. Para me tornar uma melhor conhecedora, apenas me deixei seduzir com o seriado Smallville e me dediquei a pesquisar cada vez mais um grande número de áreas do saber.
Para iniciar esta obra contei com a ajuda de várias pessoas que me motivaram a seguir em frente, com apoio e, sempre me preenchendo de energia, através do mais nobre dos relacionamentos: O de mestre e aluno.

quarta-feira, 3 de março de 2010

Desenvolvimento e descoberta dos poderes de Clark

É muito importante compreender o porque dos poderes de Clark irem surgindo um a um a cada dia.
Como qualquer ser, seja humano ou não ( considerando que Clark não é humano) , digo até em comparação com os animais. Nenhum ser nasce já sabendo tudo, um bebe não sabe falar logo que nasce, e um passarinho também precisa aprender a voar. Um bebê nasce sem dentes, que vão nascendo aos poucos conforme seu crescimento, como os pelos do corpo, etc.
Não consigo ver como um bebe tão pequeno já saberia utilizar todos seus dons, imagine o estrago que ele cometeria?
Então nada mais coerente que os seus poderes vem conforme o seu desenvolvimento.
E foram poucas vezes, que temos tanto conhecimento de um herói, desde uma origem decente , passando pela formação de sua personalidade até a descoberta de seus poderes pouco a pouco, até chegar na adolescência, e descobrir que possui uma força além do comum.

Clark precisa aprender a controlar seus poderes que começam a se desenvolver cada vez mais e ao mesmo tempo levar uma vida normal com seus amigos. Clark não pode sair muito da "normalidade", pois tem que passar despercebido para a maioria das pessoas . Portanto, ele precisa ser meio "invisível para os outros.
E seus pais tentaram tanto reprimir Clark para que não demonstrasse seus dons, que ele passou a ser tímido, e isso é absolutamente normal entre as pessoas, e Clark incorporou este tipo mesmo sem perceber.
O que a serie vem fazendo é mostrar Clark antes de eles ser o Superman. O seu desenvolvimento e sua jornada por descobertas próprias e como ele evolui e cresce até ele se tornar o Superman.
E um grande percurso tentando descobrir quem ele é como pessoa e qual é seu desenvolvimento lá. Eu acho que se ele começar a voar por aí e coloca a capa e o uniforme tão cedo, nós iremos deixar de lado vários desenvolvimentos os quais é o tema básico de Smallville.

Clark desde criança já apresentava alguns poderes: quando saiu da nave, mesmo com o chão em brasa, pisava descalço sem nada acontecer. Ainda bebê levantou uma cama de madeira maciça.
Quando criança já não gostava de altura, pois não ia brincar na casa na árvore com Pete e Greg porque ficava zonzo.
“Martha - Clark nunca pôde fazer nada normal na sua vida inteira. Nada de jogos, nem liga infantil, porque temíamos que ferisse alguém. “ (1.03)

Clark começa a flutuar enquanto dorme, e seu pai se preocupa
“ Jonathan - Se infringir a lei da gravidade, vamos entrar num território novo.” (1.02)

Jonathan queima sua mão ao encostar em Clark, após Clark Salvar Whitney de uma explosão, protegendo do fogo o corpo do Whitney com o seu. (1.02)

No Episódio Metamorphoses, Clark aceita uma caixa de Chumbo do Lex, onde dentro esta o colar de Lana, feito de Kryptonita. Aqui ele descobre que o meteoro verde causa um estranho efeito em seu corpo, mas percebe também que ao fechar a pedra dentro da caixa de chumbo o efeito cessa. Aqui ele descobre o efeito isolante de chumbo para com a reação nefasta da kryptonita com ele.

“Jonathan -Os dons exigem responsabilidades. “(1.03)

No Episódio “ Visões de Raio X” , Clark olha para uma pessoa que tem a aparência do Lex, mas vê algo estranho nele, Clark tem seu primeiro lampejo de visão de raio X olhando uma substância verde dentro dessa pessoa que se passa por Lex.
No mesmo episódio Clark em sua aula de educação física, tem que fazer o exercício de subir corda.
Aqui vemos uma metáfora para a subida da energia no Corpo de Clark, a energia indo para um patamar mais alto, lhe conferindo mais poderes.
E o que significa uma visão de Raio X, fora o efeito óbvio de ver através de objetos sólidos?
O olhar além das aparências, a capacidade de ver o que há por baixo do externo, através da mascara, ver o íntimo, o “ algo além...”
Nesse momento Clark olha para seu amigo Pete, e vê os músculos de Pete, involuntariamente e se assusta com o que está acontecendo com ele.
Na mesma hora ele também consegue ver através do vestiário feminino, vendo sua amada Lana deixar a toalha cair...
A partir daí Clark enfrenta um verdadeiro teste de caráter para colocado entre ver o que é certo ou invadir a privacidade alheia.
“ Martha - Quando tem esses clarões, pode ver através de tudo? Pessoas, objetos?
Clark - Às vezes, vejo através de coisas. Outras vezes, parece raio .
Jonathan - -E é inesperado, vem de repente?
Clark - -Tenho dor de cabeça e acontece. Da primeira vez, achei que era alucinação, daí aconteceu de novo.
Martha -Deve haver um meio de controlar.
Clark -Pessoal, vejo através das coisas. Como se controla isso?
Martha -Você precisa praticar, Clark. Olhos têm músculos como pernas.
Jonathan -Sua mãe tem razão, filho. Olha, você só precisa descobrir um jeito de... condicioná-los para não ter esses clarões fortuitamente.
Clark - Mas que ótimo. E como vou fazer isso?(1.04)

“ Clark - Vi um clarão no esqueleto de Tina Greer. Era estranho e verde. Não parecia humano, como aqueles que se vê em livros de anatomia.” (1.04)

A primeira vez que Clark consegui controlar sua visão de Raio X para ver através de um objeto foi quando ele se concentrou olhando o armário do colégio de Tina Greer, que ele achou o dinheiro que foi roubado do bando. E o interessante que nesse episódio percebemos que a visão de Raio X vai atingindo camadas, e com o tempo Clark passa a controlar até que camada ele quer enxegar, caso contrário ele olhando para uma pessoa olharia até o coração. .. e não é o caso, muitas vezes vemos que Clark opta por olhar mais profundo algumas vezes ou mais superficial em outras.

MÚLTIPLAS VISÕES: Seus olhos podem ver a km de distância e através de objetos sólidos (menos o chumbo). Também irradiam raios de calor intenso e podem identificar composições de elementos químicos formadores de várias substâncias.

Super- inteligência

No Episódio “ Encontros” (1.05) Clark escuta seus pais fazendo conta das dívidas da fazenda, e antes que eles consigam fazer os cálculos na calculadora Clark dá a resposta de cabeça instantaneamente. Esse é um super-poder não muito explorado no seriado, mas sabemos pela historia do “ Super Man” que ele tinha uma raciocíneo mais rápido que as pessoas comuns.
O seriado dá a entender também que Clark não fica muito tempo estudando em casa e apesar disso é muito inteligente, quando seu pai fala “ Trabalhou por quatro, ano passado.” (1.05)

Outra deixa sobre sua inteligência superior é no dialogo com Chloe quando ela pergunta para Clark se Amy Palmer doou sangue, Clark não só confirma como diz a hora e o posto que ela doou, no meio de uma lista enorme de pessoas...
“ Chloe: ... Espere. Amy não doou sangue?
Clark: Às 15:45, posto B.
Chloe: Whoauuu! Você tem uma memória incrível... “ (1.10)

Existe um episódio no Filme do Superman onde a luz do sol é encoberta, e a Terra fica na escuridão por muito tempo. Quando isso acontece o Superman perde os seus poderes. Ele é tipo uma bateria solar: seu corpo absorve a radiação emanada pelo sol amarelo da nossa galáxia e a armazena. Por isso ele não perde os poderes de noite ou quando o tempo está nublado, e seus poderes não enfraquecem enfraquecer. Talvez isso aconteceria se ele saísse do nosso sistema solar.
Em algumas versões, o Superman já chega na Terra com um tipo de estrutura molecular que é alterada pelo sol amarelo. Dessa forma, mesmo que o sol acabasse, explodisse ou ele tivesse que ir nos confins do universo, em outras galáxias, portanto longe da luz solar amarela, ele não perderia seus superpoderes.

Vemos no episódio Perry (3.05) quando ocorre uma eclipse solar que algo semelhante acontece com Clark: mas ele é afetado a cada mudança que ocorre no sol, então ao teoria de que se o sol acabasse não afetaria ele não é verdade, pelo episódio de Smallville ele perderia a sua suas habilidades, já que cada vez que o sol ficava eclipsado ele perdia seus superpoderes.

INTELIGÊNCIA SUPERIOR: Seu raciocínio foi também beneficiado pela radiação amarela fazendo com que este se tornasse infinitamente superior ao de qualquer humano normal; também consta nos quadrinhos sua incrível memória fotográfica através da qual Superman é capaz de descrever com detalhes um cena ocorrida há muitos dias.

Muitas pessoas questionam a forma como Clark segura os objetos.
No filme “ Superman” se existisse algo ou alguém capaz de levantar um avião por uma asa, o peso do avião faria a asa se partir. Por isso muitos “ supermaníacos” passaram a dizer que o Superman não tem superforça, mas sim um poder de 'manipular' a gravidade dos objetos que ele toca. Em outras palavras, ele simplesmente tira a gravidade em torno do "avião" e assim pode levantá-lo facilmente, sem danificar a sua estrutura.
Esta teoria aborda a Existência de um tipo de telecinésia tatil (como o Clark utiliza em Smallville), por exemplo, se ele levantasse um navio com sua superforça o navio partiria ao meio, pois o peso do navio estaria localizado num único ponto (onde ele está segurando, claro), essa teoria diz que ele "envolve" todo o objeto, no caso do exemplo, o navio com essa telecinesia tátil, fazendo o objeto "voar" enquanto ele estiver segurando o navio, seria como se todo o navio perdesse o peso, ao contato com ele já que ele tem um efeito kryptoniano de atuar na gravidade. Talvez o esforço que ele envolve o navio com telecinesia tátil seria o mesmo usado para envolver algo 2 vezes maior ou de qualquer tamanho.
Há quem Prefira deixar as respostas de como Super-homem consegue levantar tais objetos sem partir, como a algumas questões "físicas" por conta da magia mesmo.

Já no seriado Smallville isso não acontece, o que o Clark danifica de coisas não é brincadeira, por isso prefiro a versão “smallviliana” da boa e velha SUPER FORÇA, e que todos em troca de serem salvos fiquem com o prejuízo de tudo quebrado.

Não podemos esquecer que alguns poderes do Clark são oriundos da “chave” e dos símbolos nas cavernas Kawatches. Outros novos surgem até ele finalmente ir até a Fortaleza da Solidão. Mas tanto nas cavernas Kawatches como na Fortaleza da solidão Clark encontra alguns objetos kryptonianos que só funcionam se usados por indivíduos com padrão genético da "terra do sol vermelho, quer dizer “ ele”.
Como exemplo vemos o primeiro episódio da quarta temporada, ele como Kal-El, invadindo o avião do Lex com uma das pedras de poder, a pedra o chama através do sinal, e ele vai voando em busca dela. Quando ele entra no avião é a pedra que sai em sua direção e não ele que tem o poder de atrair a pedra.

Nos quadrinhos existe o Erradicador , um artefato kryptoniano criado para preservar a cultura do planeta , o que vemos no seriado é que as peças da caverna talvez sejam esse artefato, que ajuda sempre Clark nas piores situações, com o intuito de preservar, o próprio Kal-El, último filho de lá.

Ainda não surgiu o “supersopro” e ele ainda não voa ( exceto quando esteve como Kal El no episódio 4.01)
SUPER SOPRO: Seus pulmões armazenam grandes quantidades de ar o que possibilitando-o ficar horas submerso na água ou no espaço. Seu sopro contém baixíssimas temperaturas e pode congelar o que estiver ao seu alcance.

Clark usa seus poderes também para...

1º Temporada
- Empilhar as picapes dos jogadores que colocaram ele como espantalho, no Baile da primavera (1.01)
- Livrar Chloe de uma bola que iria lhe machucar, surpreendendo até o técnico de futebol. (1.03)
- Olhar dentro da casa da Lana e ver Lana e Whitney se abraçando e se beijando. (1.04)
- Usa sua supervelocidade para buscar uma bacia para um garoto que vai vomitar na sal casa.(1.08)
- Para limpar a sujeira que ficou na sua casa depois da festa (1.08)
- Procurar pedras na excursão geológica do colégio no subsolo. (1.12)
- No episódio 1.17 ele não chega a usar mas sugere que descobriu uma forma de pegar mais peixes quando for pescar com o pai, usando visão de Raio –X .
- Arrancar o sifão da pia ( 1.20)
- Fincar as estacas na fazenda com as mãos. (1.21)

2º Temporada
- Treinar sua visão de calor, queimando 5 espantalhos, 2 barris, fazer pipocas e acender velas (2.02)
- Arremessar a bola na cesta de basquete a uma distância fora do normal e correr para pegá-la antes de cair (2.03)
- Olhar por de baixo da roupa da Chloe e ver uma pinta no corpo dela. (2.04)
- Usa sua supervelocidade para ir fazer compras em uma loja de departamento que fica aberta 24 horas. ( 2.04)
- Tostar a torrada. (2.07)
- Ver as notas no “Grades Book” (pauta do professor) com sua visão de raio X. (2.09)
- Olha com a visão de Raio X que seu pai quebrou a perna. (2.09)
- Usa sua visão de calor para soldar o sifão da pia do Talon. ( 2.11)
- Encontra escutas na mansão do Lex escondida no aparelho de som com a visão de Raio X.( 2.12)
- Acha uma bala (munição disparada) encravada em uma parede no local onde seu pai esteve.(2.13)
- Com sua visão de raio X, vê um parasita dentro do corpo de Pete e da Chloe. ( (2.14)
- Acende uma lamparina com sua visão de calor.( 2.14)

3º Temporada
- Rouba caixas eletrônicos e assalta bancos em Metrópolis e arromba a LuthorCorp. (3.01)
- Coloca estacas infincadas no solo da fazenda com a mão. (3.05)
- Derrete o asfalto com sua visão de calor. (3.07)

Clark se machuca???

Afetado pela Kryptonita ou porque perdeu temporariamente os poderes, algumas vezes nosso herói se machuca.
Vamos ver quando isso aconteceu:

1º Temporada
- Quando Clark é atingido por um raio perto da Kryptonita na mão de Eric, seus poderes se transferem para Eric, e Clark se machuca. Primeiro ao encostar sua mão em Eric, queima a mão ( pois agora é Eric que tem o corpo de aço, e aquecido pelo raio, ficou quente). Ao empurrar a caminhonete de seu pai, faz muita força e seu nariz sangra. Seu nariz também sangra após fazer muito esforço correndo na aula de educação física. Pete até estranha, falando que normalmente ele corre toda a arquibancada sem derramar uma gota de suor, e parecia que ele estava prestes a morrer. Ficou também com caimbra.
Depois ele diz que mal consegue levantar os braços porque ficou enfardando o feno duas horas.
Eric joga Clark longe, que machuca as costelas. (1.12)

- Wade com Kryptonita na pele consegue atravessar o corpo de Clark e colocar sua mão dentro de Clark. (1.13)

- Tyler Randall, coloca a mão no rosto de Clark, na mesma hora fica roxo, e Clark diz que sentiu sua vida sendo sugada (1.17)

2º Temporada
- Clark adoece pelos esporos verdes, um pó com alguma bactéria de krypton. (2.16)

3º Temporada
- Clark se corta com Kryptonita para tirar seu sangue. (3.02)
- Um tiro de munição de kryptonita.( 3.03)
- Quando acontece os estranhos fenômenos solares (clarão), Clark queima a mão, e fere na corda ao se segurar no mirante Saunders. (3.05)
- Ao ser atingido com socos de Morgan Edge, que estava com contas de kryptonita na mão, fazendo seu rosto sangrar. (3.08)
- Eric Summers suga seu poder e lhe bate com socos. (3.09)
- Clark fica cego ao refletir seu raio de calor em uma pedra de kryptonita na joalheira. (3.10)
- Atingido com a facada de Jeremiah, a palak, feita com o mesmo tipo de material da nave. (3.20)

4º Temporada
- Fica sem conseguir respirar ao comando de Mxyzptlk. (4.07)
- Ao ser jogado longe pela bruxa Isobel, fica com os lábios sangrando. (4.08)
- Se machuca ao enfrentar novamente a bruxa Isobel, na China. (4.15)

Clark em tempos de crise

De jaqueta de couro, calça jeans e atitude rebelde, nos faz lembrar a figura de James Dean .Que foi um representante de uma época, tornando-se o estereótipo do adolescente indisciplinado dos anos 50.
Modelo de um comportamento indomado, foi rotulado como o rebelde sem causa, o eterno adolescente confuso e indócil, papel que ocupava dentro do cinema e na vida real. Ninguém mais do que ele trazia tanta autenticidade aos seus personagens. Com o epíteto de rebelde, vivia com o fervor, a paixão e a fúria de um ícone sempre irreverente.
Foi ao volante de um Porsche 550 Spyder, a alta velocidade, que James Dean morreu a 30 de Setembro de 1955.
Talvez seja por isso que a primeira cena de Lex adolescente é em um acidente com um porche, para associarmos ao seu personagem a desobediência que representava Dean.
Segundo o biógrafo Lee Raskin “Dean sempre gostou da emoção trazida pela velocidade e de fazer o que as outras pessoas não aceitavam. Dean gostava de assustar, e pouco se importava com as regras dos estúdios de Hollywood”.
Vejo muito desse comportamento em Lex.

Todos os momentos de rebeldia no seriado nos levam a ele. Quando Clark entra em seu momento de revolta fica com o mesmo visual de Dean, com jaqueta de couro, calça Jeans, camisa de malha. Usando a moto de seu pai, produzindo o barulho frenético do ronco da motocicleta, que é um som que exala uma exagerada liberdade, como nos filmes de James Dean, o de jovem do interior carente e selvagem ao mesmo tempo, que não querendo mais seguir as normas já consagradas em sua casa passa a ter um comportamentos anárquicas impregnado agressividade, recheado de audácia, irreverência e liberdade de escolher o próprio destino.
James Dean nasceu e passou a infância numa fazenda, era reservado e introvertido, foi criado por um casal de tios e tinha medo de voar...
Com atitudes arrojadas e imprevisíveis Dean, abria espaço para questionamentos, raros naquela época, chegando a ficar conhecido como o rapaz que perturbava pensamentos. Levantou questões sobre as obrigações e deveres familiares e os deveres morais que contrariavam a expansão da descontração que os jovens buscam.
''Talvez simbolicamente ele representasse o arquétipo do ser humano arrancado de suas raízes, estranho num mundo estranho, um mutante, uma ponte entre o lugar de origem e o lugar para onde estava indo, sem pertencer a um nem a outro'', afirmou Antônio Bivar ( escritor e biógrafo).

Acentuaram-se a dificuldade com seu pai e trazendo traumas, repressões e frustrações, Clark assumiu a postura James Dean.
O seu desprezo por sua própria grandeza fazia de Clark o “rebelde” por excelência. Jonathan percebeu a mudança de Clark e decidiu falar com ele. Mas Clark não ouve, um simples pedido de seu pai soou como uma ordem, uma reclamação, sugerindo mais insatisfação de seu pai com ele e por conseqüência mostrando a desqualificação que Clark achava que tinha. A comunicação passou a ser utilizada como uma arma, levando-os a uma escalada de discussões stressantes e intermináveis, impedindo desta maneira o cultivo do diálogo e do entendimento de significados de cada um. Não observando como o outro recebia as palavras, se refugiam em seus mundos, procurando outras , atividades domésticas, “como uma forma de nunca estarem a sós”. A comunicação conturbada adoeceu o relacionamento.
Deste modo a relação que já estava contaminada pelo não dito e pelas frustrações e mágoas que se acumulou em cada um, passou nesse momento para um estado crítico. Toda palavra, gesto, olhar, atitude contribuíram para um ciclo vicioso, que se alimentou a cada movimento, mantendo-se como uma dança. Os diversos rios que alimentavam a relação entre eles , como interesse mútuo, admiração, confiança, fidelidade, perspectiva de futuro, construção da felicidade, e o amor adoeceram junto.
Para que isso fosse interrompido era necessário ocorrer fatos que exigissem deles um rearranjo, podendo leva-los a um reencontro ou desencontro. Como Clark não tinha coragem de agir de maneira radical, usou a kryptonita vermelha. Com a influência dessa pedra sobre seus sentimentos ele conseguiu romper os fios que o uniam não apenas a seus pais, mas ao que eles representavam: o correto, o honrado, o digno, o íntegro, e toda gama de virtudes elevadas.

Essa perda é fundamental para que Clark se liberte dos grilhões do passado, tome consciência de sua nova proposta de vida e continue sua jornada a caminho da luz. Ele passa agora para um estágio que precisa compreender algo que não pode ser proferido, mas apenas sentido nas mais profundas experiências do ser e assim aprenderá a ter compressões mais particulares e olha-las como verdades absolutas e inquestionáveis.

Clark ao usar a Kryptonita vermelha se deixou seduzir pelas facilidades, e com isso passou a andar sempre nos caminhos da vida cheios de declives e buracos, nas ruas mais escuras que seu destino podia levar. Clark joga todo seu racionalismo para o alto e usa seus poderes com o intuito egoísta e mostra um lado extremamente humano. Ele teve que se controlar para o seu lado Darth Vader não vencer o Obi-Wan. O lado negro é sempre tentador, depois que se tem contato com ele.
A abundância de atratividade que esse lado oferece, como dinheiro, fama, o desejo de estar dominando as situações, ter em suas mãos o "poder" para fazer o que quiser e como quiser sem medir as conseqüências, é como se ele se tornasse um deus, o dono de tudo e todos. Atropelando as pessoas para atingir o seu fim. Enquanto a faceta Obi-Wan se sente penalizada ao ver sua alma ceder o lado Vader ecoa gargalhadas sinistras como o som de sua respiração.
Esses dois lados estão em uma luta constante, e fica muito claro ao ver Clark sentir tanta dor que precisa retirar o anel com a kryptonita vermelha, voltando a ser o Clark ciente de toda sua bondade e divindade que habita nele. Ele luta para colocar novamente o anel, porque ele não gosta dos sentimentos que sente sem a kryptonita vermelha. Porque seu lado benévolo se entristece ao lembrar que errou, machucou, feriu os que ama. E seu lado Vader zomba e caçoa do ser consternado e triste.

Essas coisas renderam nele “fraturas na alma, mas que proporcionaram grandes experiências. Essa negação de seu lado virtuoso causou uma limitação temporária, propiciando empecilhos ao seu próprio avanço. A escalada rumo ao seu destino pessoal é íngreme e cheia de obstáculos a serem superados. O mundo esta impregnado de constantes opostos: guerra e paz, saúde e doença, bem mal, há uma espécie de razão universal dirigente de todos os fenômenos naturais. E até ele precisava viver esses opostos dentro de si. Ele viu que na sua existência, existe espaço para os dois personagens. E ele tinha que escolher qual deles iria viver.

É preciso suportar com esforço, um esforço muitas vezes prolongado e inúmeras vezes “além do suportável”, com o objetivo único de superar a si mesmo. Precisará ser rigoroso, austero, rígido, com ele próprio, impassível ante a dor e a adversidade, para cumprir aquilo que é requerido, e no qual é se ou comprometeu com sua função e posição. É aí que reside a sua capacidade de “enfrentamento”. Mas quando esse esforço não é alcançado sozinho, parece que alguém “lá em cima” dá uma mão, e manda uns ajudantes. No caso de Clark foi seu pai, Jonathan. Ao perceber que seu filho não estava conseguindo subjugar esse duelo, arriscou sua vida fazendo um pacto com Jor El para lhe conceder poderes e assim trazer seu filho para o lado austero.

Os duros ensinamentos que Clark passa vão contribuir para a sua purificação, mas será tão profundo, tão rico e vivificador, que ele não quererá abrir mão. A dor traz dentro de si o chamamento, e se ele não souber o que dizem os sinais ao longo do caminho, terá de produzi-los por sua conta.

José Maria Gomes Neto (Astrólogo) chama esse momento de “ As épocas mais difíceis – o fundo do poço”. Segundo ele no fundo do poço, onde tudo é escuridão, nos parece difícil conseguir voltar a tona e ver a luz. Mas ele diz que em determinadas situações é preciso mergulhar fundo para resgatar valores. Ele compara com um mergulhador, que enfrenta grande pressão ao ir no fundo do mar, mesmo com equipamentos é um local de difícil mobilidade, mas é no fundo do mar que ele encontrará os mais ricos tesouros, riqueza inacessível na superfície.

É o primeiro encontro com a sombra e os aspectos agressivos do seu instinto. Um mergulho na lama, que trás a tona tudo o que há de pior. Os perigos se renovam, mudam de aspecto. É preciso estar alerta, para não se deixar seduzir pelas armadilhas da aparência. Sobretudo, é preciso ser sábio para reconhecer esses inimigos, que se escondem atrás de máscaras inocentes, como a fuga. Ela é uma grande inimiga, que faz a pessoa parar, desistir e sequer nem tentar conseguir chegar.
Para suplantar esse ponto é necessário paciência, persistência, disciplina, austeridade, qualificação, estruturação, seleção, regras, e isso não acontece da noite para o dia. Para conseguir isso tem que trabalhar sem tirar férias. Para chegar aqui Clark já foi “banhado no caldo do tempo” para ter adquirido toda essa “experiência”, envergadura . Ele teve um atraso de vida, no sentido de que as coisas desejadas vem com mais lentidão.

Atingir o ideal é superação: um ideal de se tornar o melhor possível, quando se dá o seu suor para atingir uma exigência de perfeição, para estar a altura e chegar no “must” da qualificação. Rigor e exigência são dois componentes indispensáveis a serem acrescentados quando se quer fazer um caminho bem feito. Não se pode conceber uma atuação na vida de uma qualidade – à nível de seu melhor desempenho possível – sem imaginar trabalho duro, pois ninguém chega a fazer nada excelente sem se trabalhar muito, as coisas não ficam excelentes logo de cara, de saída ( nem mesmo com bastante talento) . Clark foi dotado de dons e talentos sim, mas isso não é tudo. O talento aliado à prática é que vira excelência. Ele precisou aprender a usar esses talentos para se tornar muito mais do que um herói com poderes, para se tornar o Super. Mas é também com uma pratica exaustiva que se pode superar uma falta de talento; pela pratica você pode chegar a ficar tão bom ou até mesmo muito melhor que um “talentoso nato”. Nos campos que ele não se achava hábil, lidar com as fraquezas e defeitos, foi o que ele precisou mais trabalhar. Agora ele ficou pronto a enfrentar qualquer super vilão, porque na área que ele não possuía maestria, no lado negro, ele agora já obteve a prática.

O destino é único e só pode ser alcançado se ele que for capaz de reescrever sua própria história.
Invariavelmente, todo conto de fadas segue um enredo no qual o herói deserta a casa de seus pais, passa por variadas privações, para como a Fênix, renascer das cinzas, de forma gloriosa e triunfante. Ele passa por um período de refúgio, no qual o desafio é lidar com a sombra. Ele pisa no inferno e vai a buscar o despertar das riquezas interiores .
É o seu caminho em direção ao topo, que atingirá sempre que usar sua capacidade, seu talento ou uma qualidade de forma plena e exaustiva em direção ao seu grau máximo de excelência.
A lição de não se deixar seduzir pelas facilidades, encontrar caminhos mais tortuosos foi aprendida.
Caso o herói não superasse as privações que passa, personificadas nos momentos de solidão e nas crueldades dos vilões, ele não conseguira triunfar ao final. E seu lado Obi-Wan finalmente vence.

Clark e as dificuldades para se relacionar com Lana

1º Temporada
Durante quase todos os episódios vemos Clark com seu conflito interno por seu amor irrealizado por Lana Lang. Isso não só é demonstrado pelo próprio Clark, mas motivo de muitos diálogos entre os personagens.
O conhecimento de que sua vida pode se tornar fora de controle, por causa de seus super poderes e a responsabilidade que eles lhe acarretam, obrigou Clark a se distanciar de Lana, a mulher que ele ama profundamente.
Por isso me questiono do se a fraqueza de Clark é apenas a kryptonita. Não, eu diria que é Lana Lang também...

No (1.01) Chloe afirma que Clark não consegue se aproximar de Lana sem dar vexame.

Muitas história apresentam heróis fortes, valentes e invencíveis que, desafiam todo tipo de forças até as mágicas e superiores, com aventuras que invadem castelos, enfrentam dragões e monstros terríveis, bruxas e gigantes e acabam sempre vencendo, encontrando um tesouro, casando com uma bela princesa e sendo coroado de jubilo subindo a um trono. Poucos são as histórias com heróis ingênuos ou tolos, que são confusos, que ficam indecisos, duvidam de sua própria força, tem medo de fracassar, que acabam fazendo coisas desastradas, mas, no fim, sempre ou quase sempre tudo acaba bem.
Segundo o auto Ricardo Azevedo “No fundo, (...) esses heróis atrapalhados são mais humanos e, na sua fragilidade, muito mais parecidos com todos nós."
E isso nós vemos em Clark em sua trajetória de descoberta de suas habilidades ele passa como a maioria das pessoas por medos, duvidas e indecisões. E no primeiro capitulo vemos isso claramente mostrando esse lado


No (1.02) Lex compara a disputa de Clark pelo amor de Lana com Whitney, seu atual namorado com a batalha de Tróia* que começou com uma disputa por uma mulher ( Helena de Tróia) Lex entrega a Clark o colar de Lana que ele achou no milharal dizendo:
“ Lex – Não se preocupe Clark, tenho seu cavalo de Tróia.”

*A batalha de Tróia foi conhecida como o Ciclo Troiano: a partir dos dois grandes poemas Homéricos, a Ilíada e a Odisséia.
Haveria um grande casamento no Olimpo, e todos os deuses e deusas foram convidados, menos uma, (Éris, a deusa da discórdia), para o casamento de Peleu e Tétis; Éris, entrou inesperadamente na festa e deixou o “Pomo da Discórdia” , uma maça de ouro com a inscrição " para ser entregue a mais Bela de todas". Esta maça foi desejada por três deusas: Hera, Atena e Afrodite. Como não conseguira chegar a um senso comum, e Zeus (deus dos deuses) enviou as três deusas para terem suas belezas julgadas pelo mortal Páris.
Páris filho de Príamo, rei de Tróia. Cada uma das deusas ofereceu um prêmio se fosse a escolhida; Hera ofereceu riqueza e poder ( por ser a esposa de Zeus, era a mais poderosa do Olimpo) , Atena ofereceu habilidade militar (mas somente para as guerras que fossem justas) e sabedoria e Afrodite, chegou perto de Paris e apenas soltou suas vestes. Paris ficou encantado por Afrodite e quis possuí-la. Afrodite então explicou ao jovem rapaz que não seria possível, pois ela era uma deusa e ele um mortal. Ofereceu-lhe então sua replica em beleza n Terra: o amor da mais bela mulher do mundo, Helena. Conferindo a vitória a Afrodite, Paris acabou incorrendo na ira das outras duas deusas, as quais se tornaram daí para a frente inimigas implacáveis de Páris. Logo depois, Páris retornou a terra, sem nada lembrar do acontecido mas se apaixonando imediatamente por Helena. Helena era casada com Menelau, rei de Esparta,. Páris veio visitá-los. Menelau recebeu Páris muito bem com uma festa em seu castelo. Mas Páris pagou esta generosa hospitalidade raptando Helena e fugindo retornando a Tróia. A participação de Helena nesta situação é explicada por Afrodite deixa- lá louca de desejo por Páris . E foi por causa de ato de Paris que os gregos gastaram dez longos anos em uma das mais famosas guerras da história.
( Historia contada pela professora de Mitologia Rubia )

“ Chloe - Não estrague nossa busca por amor por causa de sua paixão pela Lana. “ (1.05)
Chloe dizendo a Clark quando ele desistimula Chloe a sair com Sean.

“Chloe - Seu horóscopo on-line sugere que tente esconder a empolgação... o que acho difícil, já que espera por isso desde que se dá por gente”. (1.05)
Chloe diz para Clark ao saber que ele vai sair a noite com Lana.

“ Pete – Lana , não acredito que haja algo mais importante para ele do que você.” (1.05)

Clark & Pete ( Clete)

“ Não há amor maior do que aquele que sacrifica a sua vida por um amigo” - João 15:13

Pete foi o “ parente escolhido” por Clark. Entrou para a família não por laços de sangue, mas por laços de

Estabeleceram uma amizade tendo por base a solidariedade. A amizade entre eles foi conquistada através de muitos anos, e foi construída pautada na confiança mútua. Uma relação que enaltecendo a amizade. A lição de ter amigos e afeto estáveis através do cultivo, vem da relação de Clark e Pete. .
Antes de Lex, eram até mais melhores amigos. Ainda remanescem como amigos próximos até o final da terceira temporada, pois gostam-se mutuamente como irmãos. O vínculo entre eles tornou-se ainda mais forte depois que e Pete soube quem Clark é realmente. É exatamente como disse Ralph Waldo Emerson “ Amigo é aquela pessoa com quem posso ser sincero, na frente dele posso pensar alto” .
Ele entende tudo sobre lealdade, em quem Clark pode confiar, com quem ele pode contar e o que é contável. Ele não vive no ar. Ele têm a inteligência da forma, a inteligência dos sentidos. Percebe com clareza, com nitidez que tem algo errado no Lex, que Chloe sempre foi apaixonada por Clark, quem está sempre dando as informações mais concretas para Clark é o Pete.

Pete vê por onde o prejuízo é menor. Prejuízo da alma, prejuízo econômico, prejuízo de desgaste. Ele aconselhava Clark a não conversar com a Chloe quando ela estava chateada. Mostrava aonde Clark ia se prejudicar com esta ou aquela atitude. Sabe acomodar e sossegar a alma.


Sobretudo Pete é o “ajudante” de Clark e, ainda mais, em situações que Clark encontra empecilhos (é ele que salva, freqüentemente, o herói de um destino praticamente fatal de aniquilação, no último instante, quando já nada o parecia poder resgatar da certeza da morte, mas é ele também que, por ímpeto, inexperiência ou excessivo voluntarismo, coloca em risco toda a missão). Uma figura exemplar deste gênero de personagens é Robin, companheiro de Batman.

É Pete que estimula Clark também nos relacionamentos, como no Baile do fim do ano, na primeira temporada, no qual insistiu com Clark que ele deveria convidar alguém, pois ele conseguiu seu par, Erica Fox , ele ensina Clark que para investir em alguém ou alguma coisa é necessário esforço, desejo, insistência, permanência.

Mas Pete sempre disse para Clark que essa amizade dele com Lex, que veio muito rápido, que se acelerou no início, tem vida curta.

Pete aprendeu muito com Clark também, não só sobre a importância da amizade, como um valor maior. Pois Pete era o único amigo que sabia dos dons de Clark, e o quanto Clark poderia tirar vantagem nisso e nunca o fez.
Pete sabia quando algo estava errado com Clark, quando Clark usava seus poderes indevidamente, pois a índole inegável de Clark não deixava margens para nenhum desvio de comportamento. Num dia que Clark falou sobre uma “pinta” que Chloe tinha, olhando por sua visão de Raio X, Pete na mesma hora percebeu que Clark não estava em seu estado normal. Porque Pete aprendeu com Clark a jamais se desviar do caminho honesto, e isso era uma convicção que Pete tinha a respeito de Clark: quando se tem um poder maior que os outros se deve usá-lo sabiamente e jamais levianamente.
Esses comportamentos de Clark ajudaram a formar o caráter de Pete numa pessoaainda mais sólida.
“ Se você quer solidez, mantenha-se nos trilhos” .

É a amizade sincera, amigo no sentido de que “amigo” representa não apenas o colega com o qual ele bate papo no colégio, mas aquela pessoa com o qual ele estabelece uma relação mais próxima, mais amigável, não envolvendo laços consangüíneos. A relação de amizade dos dois traz um ganho maior acima do pessoal, distante do mesquinho. São relacionamentos que vem ensinar uma generosidade , amizade ,sentimentos nobres e não pessoais. É querer que a pessoa seja feliz mesmo longe dela.

Amigo é aquele que atua na sua vida de maneira a lhe favorecer, sempre de uma forma “amigável”. Pete é sempre “testado” na sua capacidade de manter sigilo do segredo de Clark.
Na hora que a barra pesa é Pete que está ao seu lado.

Clark e os Pais – o casal que adotou a criança vinda dos céus

Adotar uma criança significa abrir seu coração e seu lar para um "filho da solidão".
(frase de: Lídia Weber e Lúcia Kossobudzki,)

É um dos pontos primordiais da trama da série: Quem desempenhou a função materna e paterna para Clark, foi quem passou as regras do mundo para ele e ensinou como o mundo era e ajudava Clark a lidar com as contraposições da vida. E a visão que eles vão dará para Clark de como é o mundo lá fora:
Como um mundo grande, cheio de infinitas possibilidades, mas ao mesmo tempo ameaçador.
Seus pais colocam para ele que o mundo cobra sempre posturas, é exigente, lhe impõe limites e responsabilidades.
Que Clark não pode se esquecer um só instante que apesar do mundo lá fora ser atraente, sedutor e estimulante, é um lugar de avaliação e principalmente provação. Por isso eles tentam sempre dar estrutura para Clark se tornar auto-suficiente

Os pais de Clark, apesar de saberem dos poderes de seu filho tentam ao máximo torná-lo um adolescente comum. Por suas habilidades extremas se esforçam ao máximo para que ele venha a ser um cidadão exemplar.
Por sua capacidade superior, tanto Martha quanto Jonathan tentam que seus questionamentos não o desviem, para que ele consiga se tornar um adulto sem defeito algum, que sempre fará o bem da forma mais benígna o possível sem , sequer , titubear .

Inconscientemente, mesmo sem saber de sua real origem e que seu planeta natal, Krypton era um planeta que estava mais avançado que a terra, e seguem seus instintos deduzindo que ele tem tantos dons, talvez ele tenha sido criado para isso, para ser um exemplo a ser seguido .

Se tudo dele é Super, super força, supervelocidade, supervisão, super audição, superinteligência... eles tentam que Clark seja mesmo uma superpessoa. Como o próprio nome já diz - o Super - Homem - o homem perfeito .
Daí a achar que ele tem esse nome só devido aos seus poderes, que ele e vêm a ser tudo o que qualquer mortal comum gostaria de ter , é pensar muito pequeno .
Na verdade , tanto os pais como o próprio Clark sabem que ele é um ser diferenciado, tanto fisicamente como intelectualmente, e tentam de todas as formas usar esse diferencial para um bem mais amplo.
A profundidade do que envolve assumir ser um símbolo de ser alguém acima da média é muito mais do que usar seus poderes em benefício próprio. E educar um filho que tem seus afazeres normais como qualquer jovem e ao mesmo tempo tem a incumbência de salvar as pessoas é muito difícil.
Não adianta só salvar a Lana, Chloe e Pete e seus amigos a sua volta. Quanto mais ele começa a dominar seus poderes, mais pesada começa a se tornar sua missão. Até chegarem combates mortais do bem contra o mal , disputas de poder e perigos que envolvem o planeta todo.

E quanto ao sentimento de "solidão", ao ver Clark no celeiro sozinho, em meio a penumbra, não acho que tenha apenas um motivo, não é apenas sua condição de ser “ especial” (com superpoderes) e não poder se mostrar como ele realmente é, sua secreta condição de Herói. Mas também pelo ao fato óbvio de que ele é um alienígena, diferente de seus amigos, das pessoas que lhe cercam, das pessoas nativas deste planeta aos quais ele tenta se passar por um deles.
A solidão de Clark também pode se dever ao fato, dele ser um “ser “quase eterno, como foi mostrado em alguns episódios (o da vidente Cassandra por exemplo e no episódio de Jordan, que via a morte das pessoas que não viu o fim da vida de Clark) fazendo com que ele tenha consciência que no fim ele estará sem seus pais e sem seus atuais amigos, perdendo todos que ama.....
É uma visão quase bíblica do superheroi, como sendo um predestinado, mas que estando acima de seu próprio destino. E por isso ele não tem direito a livre escolha do que fazer. Seus pais tentam amenizar isso da melhor forma possível e Smallville trata muito bem isso....
Pois seus superpoderes e invulnerabilidade o elevam ao nível quase divino, gerando no inicio uma grande dose de desconfiança, medo e um pouco de sentimento de devoção.

Martha nesse contexto pode ser vista como essa face da anima do herói que lhe dá a segurança e sustentação que ele necessita para a sua jornada. A anima é um arquétipo da vida psíquica e da feminilidade dentro do Homem, que se desenvolve no confronto e nos inúmeros encontros com a mãe.
Martha também mostra um aspecto dominador, pois pelo fato de ela não querer que seu vá seguir seu destino de herói , querendo impedir o desenvolvimento da individuação dele e sua transformação, fruto do amadurecimento, no qual ele passa ao desenvolver sua personalidade.

Afinal, ele adquire o legado, que foram os valores assimilados durante a convivência em família.

Nos “Comics” os pais de Clark são mencionados pela primeira vez como “Os Kent” na revista “ SUPERMAN NO.1 de 1939. É citado o nome de Jonathan em “ADVENTURE COMICS NO.149” em fevereiro de 1950 e de Martha no ano seguinte em “SUPERBOY NO.12” entre janeiro e fevereiro de 1951. A morte de um dos pais é contada em “SUPERMAN NO.161” de 1963.
Smallville segue a mesma linha de John Byrne, onde os pais de Clark permanecem vivos, mesmo depois de adulto.
Principais “ Quotes” da primeira temporada, onde os pais tem maior influência sobre Clark:

“ Clark - Papai. Que bom que você e mamãe foram os que me acharam.
Jonathan - Nós não achamos você, Clark. Você nos achou.” (1.01)

“ Jonathan- Olhe, eu sou seu pai e deveria saber todas as respostas. Sofro por não saber, mas você precisa ter fé. Vamos entender tudo isso juntos.” ( falando para Clark dos novos poderes que estão surgindo – 1.02)

Clark – “ Você escondeu uma espaçonave por 12 anos, e vem falar em esquisito?”
(Clark falando com o pai sobre Greg, pulando no telhado) (1.02)

“ Jonathan - Você nasceu para coisas mais importantes que vencer jogos.
Clark - Cansei de ser punido por ter esses dons. “ (1.03) ( Jonthan falando para Clark sobre jogar futebol, e Clark dizendo que ele ter seus dons é uma punição por não poder fazer as coisas que ele gostaria nunca, como por exemplo jogar)

Martha conversa com Jonathan dizendo que já é hora de começar a confiar em Clark:
“ Martha - Não se trata dos dons, mas de seu julgamento. Está dizendo a Clark... ...que não acredita nele.
Jonathan - Claro que acredito. E se ele cometer um erro... e alguém desconfiar de algo? Não quero ninguém vindo ao rancho e levando o nosso filho embora.
Martha - Se não confiarmos nele, ninguém precisará levá-lo. Ele irá sozinho.” (1.03)

“ Martha - Se quer tomar decisões, prepare-se para conviver com seus erros. (1.03)”
( Martha falando para Clark que decidiu entrar para o time de futebol contra a vontade dos pais.)

“Clark - Estou surpreso com meu pai. Diz que devo tomar minhas decisões, mas quando tomo, ele me rechaça.“ (1.03)
(quando Clark decide entra para o time de futebol)

Clark conversa com sua mãe explicando entender porque uma pessoa que tem poderes fora do normal acaba fazendo coisas extremas: “ Martha - Eu ainda não entendo por que uma garota faria tudo isso.
Clark - Eu entendo. Você passa pela vida com um dom que precisa ser mantido em segredo.
Quando vê todo mundo ao redor sendo normal, fica com inveja. Você só quer ser outra pessoa.” (1.04)

Apesar de Clark ter salvo a vida de Lana, é com Whitney que Lana sai abraçado e sua mãe comenta:
“ Martha - Gosta mesmo dela, não é?
Clark - Mãe, se pudesse ver qualquer coisa, o que faria?
Martha - Aprenderia a fechar os olhos.” (1.04)

Jonathan –Clark, eu não sei o que o futuro te reserva... o que sei é que a única pessoa que controla seu destino é você.
Clark – Bom, no momento, sinto que não controlo nada! “ (1.06)

Jonathan – “ o seu destino pode ser proteger os outros, mas o nosso é te proteger.” (1.06)

Jonathan – quando você faz as coisas que faz, filho, ajudar as pessoas, às vezes você tem que fazer alguns sacrifícios.

Quando Clark é chantageado por Phelan, pensa em parar de usar seus dons para não colocar mais as pessoas em risco. Sua mãe diz que ele não pode parar porque os dons são parte dele.

Lana participa da campanha de doação de sangue no Colégio e Clark começa a evitá-la pois não sabe o que alegar para não doar sangue. O que mais incomoda ele não é apenas mentir no porque ele não vai doar, mas sim parecer um covarde. Jonathan então responde a ele: “... não acredito que vou te dizer isso, mas eu acho que você não pode ser sempre honesto com as pessoas. É o preço que você paga por sua habilidades...”(1.10)

Eric Summers foi criado com outros valores, outra família e construiu sua personalidade em cima de conceitos frágeis, de um mundo onde todo mundo quer ficar famoso, quer aparecer e se mostrar. Eric não alcançou o entendimento da responsabilidade de ser especial, e não viu porque alguém com super-poderes, que poderia ser admirado por multidões, ia querer se esconder por trás da aparência de um jovem comum, ao invés de saborear os louros da fama. Talvez seja por isso que não tenha conseguido manter os poderes com ele por muito tempo, ele não estava pronto para tanta responsabilidade.
Jonathan: “Vendo como Eric se tornou destrutivo, me faz lembrar o tanto que você é realmente especial.
Clark: É por que Eric não teve meus dois maiores dons. Você e a mamãe. (1.12)
Jonathan: Filho, virar adulto significa aprender muitas lições difíceis. Uma delas é que você não pode salvar todo mundo, não importa quem você seja.” (1.13)
 

smallville

superman

super homem

clark kent

kansas
krypton