ESCLARECIMENTOS

Este material não fazia parte da realidade do meu momento atual, tornou-se aos poucos um grande sonho, que trouxe para minha vida esclarecimentos e elucidações. Por isso decidi compartilhar com outras pessoas a grande experiência que foi essa viagem a o mundo de Smallville.
Minha principal meta é apresentar um material para que os leitores tirem suas próprias idéias e deduções partindo do meu ponto de vista.
Deixo explicitamente transparente que não me julgo uma grande entendedora dos assuntos específicos de cada episódio. Mas, tenho um enorme encanto e constante interesse por esses temas. Me considero uma curiosa e uma amante insaciável de múltiplas áreas. Quero acrescentar também, que meu conhecimento e credenciais profissionais não abarcam essa gama profunda de assuntos. Para me tornar uma melhor conhecedora, apenas me deixei seduzir com o seriado Smallville e me dediquei a pesquisar cada vez mais um grande número de áreas do saber.
Para iniciar esta obra contei com a ajuda de várias pessoas que me motivaram a seguir em frente, com apoio e, sempre me preenchendo de energia, através do mais nobre dos relacionamentos: O de mestre e aluno.

domingo, 14 de setembro de 2008

QuartaTemporada - Episódio 10

· Episódio “Medo” (4.10)
Jason é internado adormecido com o coração disparado e a pressão elevadíssima, como se estivesse tendo um terrível pesadelo que o deixasse em pânico. Com a pressão alta, o coração trabalha mais forte, suas artérias são surradas e as chances de infarto, ataque cardíaco ou problema nos rins são maiores.
Para descobrir o que causou isso Chloe e Clark investigam os pertences pessoais de Jason, descobrindo em sua agenda que um dos últimos lugares que ele esteve foi na LuthorCorp. Eles vão para a fábrica procurar pistas. Enquanto Clark entretêm Lex, Chloe vai vasculhar atrás de indícios. Chegando em uma área contaminada, Chloe entra em um estado de entorpecimento, vivenciando seu maior pavor: ficar louca. Ficando em total perturbação, começa a gritar, sem acordar do seu sono profundo. Ao ouvir, Clark vai em sua direção e a leva para o hospital.
Através da conversa com Clark sobre o estado de Jason, Lex percebe que mais pessoas do que ele imaginava foram contaminadas pelo vazamento da fábrica. Lex estava dando continuidade a um projeto de Lionel, para produzir toxinas que causariam terríveis pesadelos seguidos de morte. Foi um acordo de seu pai com militares, para tentarem acabar com inimigos de guerra sem o uso de violência. Apesar da bactéria produzida no laboratório não ser contagiosa, ela se espalha pelo ar rapidamente, deixando muitas pessoas no hospital com os mesmos sintomas e o antídoto ainda não está pronto. Para chegar ao ponto ideal o remédio precisa ser submetido a uma temperatura muito elevada e demanda tempo para isso. Lex não disse nada sobre a explosão no laboratório e a disseminação da bactéria para Clark.
Voltando a estaca zero, Clark vai fazer uma busca no informativo da agencia ambiental com Lana e descobre uma nuvens de características anormais exatamente no local da fábrica Luthorcorp.
A próxima afetada pela bactéria foi Lana, que confronta seus temores de ser abandonada por todos, em seu estado de sono profundo.
Percebendo que muitas pessoas já estavam contaminada Lex vai até o hospital contar para o médico responsável sobre o surto e encontra Clark deixando Lana na enfermaria. Clark também se contamina e enfrenta seu maior temor, ver a cidade novamente sendo atingida pelos meteoros e confessar para Lana sua origem Kryptoniana, sendo acusado por ela de ser o causador da morte de seus pais. Como Clark possui uma estrutura diferente ele é o único que consegue acordar deste estado de sono profundo. Vendo que até seus pais foram contaminados, se oferece para ser usado para produzir um novo antídoto a partir de seus sistema imunológico. O médico diz que de nada adiantaria, pois as análises para isso demorariam meses. A única saída seria mesmo aguardar a fórmula ser aquecida. Clark utiliza sua visão de calor, fazendo que o experimento atinja o grau desejado na mesma hora. Lex se sentindo o responsável, testa em seu próprio corpo o antídoto, mas como continha elementos da própria infecção Lex tem um surto do sono com o seu maior temor: se vê como o presidente dos EUA sendo responsável por uma guerra nuclear, matando e devastando o planeta. O Antídoto funciona e Lex volta a si. A formula é enviada para todos no hospital, curando as pessoas infectadas.
Clark então busca as sábias palavras de seus pais para concluir seu pensamento sobre os fatos :
Martha – “Clark, ir ao laboratório de Lex, quase revelou o seu segredo. Quem sabe o que teriam feito com você.
Clark - Eu não vi mais nenhuma saída. É engraçado, porque ultimamente, eu tenho pensado em ficar mais próximo, e contar a verdade, mas agora estou mais convencido do que nunca, que não posso contar à ninguém. Principalmente Lana.
Martha - Eu sei o quanto significaria, dividir o seu segredo com ela.
Clark - Por mais que estejamos separados eu penso nela todos os dias.
Martha - Espero que os nossos medos, não o tenham impedido. Eu odiaria saber que olhou para trás e se arrependeu de não ter contado às pessoas mais próximas à você...”
Chloe procura Clark e se abre, contando-lhe seu maior pesadelo, se tornar louca como sua mãe. Ela confessa a ele dizendo que sua mãe está internada em um sanatório e ela teme que seu fim seja igual, pois é hereditário.
Clark - Escute, ei... se há algo que eu aprendi, é que você não é destinada à seguir os passos dos seus pais, certo?
Chloe – Sim, obrigada. Então, a pergunta que não quer calar, qual é o pior pesadelo de Clark Kent?
Clark - Quando eu acordei todos que eu conhecia, haviam morrido, eu estava completamente sozinho.
Chloe - Eu gostaria de lhe dizer, que sempre estarei aqui, mas sinto que essa é uma promessa que não posso cumprir. Você foi o único a sair do estado de pânico Clark, e eu não acho que seja porque tenha tomado vitaminas.
Clark - Chloe...
Chloe - Quer saber? Não precisa me contar, eu sei que lhe dei a minha palavra, que iria parar de xeretar, mas
nos últimos meses, senti o gosto de como foi sofrido guardar os segredos da minha mãe. E eu nunca me senti tão sozinha.
Clark - É estranho, quando alguém pensa ser tão próximo mas não tem idéia do que está se passando.
Chloe – É, eu odiaria ter que passar a vida toda assim. Mas, depois de desabafar é impressionante, como esse sentimento de solidão some. Se não pode contar ao melhor amigo, para quem irá contar, Não é, Clark?
O ato de solidariedade de Clark é um belíssimo ideal absolutamente irrealizável, pois ele sabe que se revelar seu segredo não só será impedido de ajudar as pessoas, como será transformado no mínimo em uma cobaia de laboratório. Ele precisa se conscientizar de vez que com a grandeza desse gesto virá também todos os males que isso acarreta. Precisa continuar temerário do futuro, ao invés de se sacrificar em tão elevado ato que poderá impedi-lo de seguir a frente. Muitos temores são necessários e Clark precisa saber distinguir entre eles quais são úteis e quais ele precisa deixar em um canto escondido dentro de sua mente. A exemplo disso, vemos quantas pessoas sofrem acidentes por falta de um temor construtivo e, desprovidas desse sentimento, agem como destemidas e audazes, se tornando inconsequentes, sendo seu ato até prejudicial. Um exemplo prático é quando uma pessoa vê que o mar está agitado, existindo ainda sinalização para não entrar no mar por causa de correnteza e, mesmo assim, a pessoa arrisca sua vida confiante de que nada lhe acontecerá. Uma extrema confiabilidade pode ultrapassar os limites seguros da precaução muitas vezes necessária na vida. Como disse Henry C. Link “ O homem seguro não é o homem livre de temor e sim o homem que aprendeu a reconhecer muitos temores e adquiriu a capacidade de os superar”.
Clark também leva para si a mensagem de Chloe explicando como é importante dividir o peso de seus medos com as pessoas mais próximas, pois elas ajudam a enfrentar seus temores e aflições, a compartilhar medos e angústias, diminuindo seu sentimento de solidão. A solidariedade e compreensão tem um papel primordial para dar um suporte emocional a pessoa que convive com seus medos interiores. A angústia gerada por temores não desabafados aumentam ainda mais as dificuldades que a pessoa convive.
“ Todos os dragões da nossa vida são talvez princesas que esperam ver-nos um dia belos e corajosos. Todas as coisas aterradoras não são mais, talvez, do que coisas indefesas que esperam que as socorramos. “ (Rilke)

Nenhum comentário:

 

smallville

superman

super homem

clark kent

kansas
krypton