ESCLARECIMENTOS

Este material não fazia parte da realidade do meu momento atual, tornou-se aos poucos um grande sonho, que trouxe para minha vida esclarecimentos e elucidações. Por isso decidi compartilhar com outras pessoas a grande experiência que foi essa viagem a o mundo de Smallville.
Minha principal meta é apresentar um material para que os leitores tirem suas próprias idéias e deduções partindo do meu ponto de vista.
Deixo explicitamente transparente que não me julgo uma grande entendedora dos assuntos específicos de cada episódio. Mas, tenho um enorme encanto e constante interesse por esses temas. Me considero uma curiosa e uma amante insaciável de múltiplas áreas. Quero acrescentar também, que meu conhecimento e credenciais profissionais não abarcam essa gama profunda de assuntos. Para me tornar uma melhor conhecedora, apenas me deixei seduzir com o seriado Smallville e me dediquei a pesquisar cada vez mais um grande número de áreas do saber.
Para iniciar esta obra contei com a ajuda de várias pessoas que me motivaram a seguir em frente, com apoio e, sempre me preenchendo de energia, através do mais nobre dos relacionamentos: O de mestre e aluno.

domingo, 14 de setembro de 2008

Terceira Temporada - Episódio 13

· Episódio “Velocidade” (3.13)
Jonathan pai de Clark, teve um ataque cardíaco. Clark se culpa pelo excesso de carga que o coração de seu pai recebeu, ao pactuar com Jor-el, recebendo poderes para trazer Clark de volta de Metrópolis.
Jonathan –“... por mais que seja difícil acreditar, nem tudo que dá errado em Smallville é culpa de Clark Kent.” (3.13)
Ao voltar do hospital para casa com sua mãe, quase colidem com carros que estavam fazendo um “pega” na estrada. Indignado, Clark vai atrás e descobre que o piloto inconsequente é Pete.
Clark resolve aconselhar seu amigo Pete, pois além do risco de se machucar ou ferir alguém, ele está infringindo a lei. Clark relata ainda uma série de acidentes fatais que estão ocorrendo, envolvendo carros envenenados com Kryptonita.
Pete se defende, alegando que qualquer carro pode ser perigoso, quando não se sabe dirigir. Ele está cego pela falsa sensação de popularidade que as corridas estão lhe dando, ao ouvir em cada vitória uma multidão gritando seu nome. Ele acha que finalmente descobriu seus talentos e saiu da sombra de Clark.
Mas nem tudo nesse mundo é glamour, Pete é pressionado a perder uma das corridas, pelo “chefão” da máfia da velocidade, Jason Dante. Desobedecendo, Pete ganha a corrida, sendo ameaçado de morte. Para se salvar precisa pagar uma grande quantia de dinheiro.
Pete pede ajuda a Clark, que busca incriminar Dante por seus atos ilícitos. Descobrindo que Dante tem uma oficina de desmonte de carros roubados, Clark denuncia-o para a xerife. Mas, ao fazer uma batida no local, a polícia não encontra nada, porque Dante subornado um policial, foi avisado e esvaziou a garagem.
Achando que o delator foi Pete, Dante lhe dá uma surra e ainda ameaça matar a família de Pete. Desesperado, Pete pede a Clark que roube o dinheiro para salvar sua pele. Clark se recusa assaltar e resolve pedir o dinheiro a Lex.
Lex- “ Diga a seu amigo que aprendi que bandidos gananciosos são como cães Se você dá comida uma vez, toda noite voltam e querem mais”.
Sem conseguir o dinheiro emprestado, Clark rouba um dos carros de Lex para Pete desafiar Dante em uma corrida, deixando o Porche de Lex como prêmio. Para garantir a vitória de Pete, Clark irá fundir o motor do carro de Dante com sua visão de calor. Pete fica satisfeito com a idéia de Clark:
Clark – “ Que bom que está feliz Pete. Porque tive que mentir e roubar por sua causa, e agora terei de trapacear também...”
Na hora da corrida, Pete indo para a largada, Clark escuta que colocaram uma bomba no carro de Pete e decide cancelar a disputa. Para não atrapalhar o plano de Dante, batem em Clark com o tubo de combustível de Kryptonita. Trancando Clark na mala do carro de Pete, para se livrarem dos dois ao mesmo tempo, quando o carro explodir.
Durante a corrida, quando Pete aciona o botão da injeção de Kryptonita líquida, ela é consumida. Clark volta ao normal, furando o tanque de combustível do carro, perdendo velocidade e evitando a explosão. Pete reduz de velocidade drasticamente, logo atrás Dante perde o controle do carro, capotando e vindo a falecer.
Clark devolve o carro de Lex.
Lex vai visitar Clark , perguntando sobre a situação de seu amigo.
Clark – “ A fera rosnou mais do que mordeu.”
Lex sabia que Clark resolveria tudo, mas comenta o estranho fato de seu porche ter desaparecido e ser devolvido. Clark lhe pergunta o que ele acha que aconteceu:
Lex- “ não sei. Mas entendo o que é ver um amigo em apuros. As vezes é preciso contrariar a própria moral, para ajudá-lo. Essa pode ser a prova de uma verdadeira amizade...”
Clark mostrou seu compromisso com a amizade de Pete ao contrariar seus próprios valores. Mesmo não concordando com os atos que Pete irrefletidamente adotou, passou por cima de suas crenças pessoais para ajudá-lo.
Mesmo significando ferir seus princípios, Clark agiu de uma forma que não foi a mais “louvável”, para socorre-lo. Clark percebeu que precisou voltar a um caminho “torpe” em meio sua conduta reta, para ajudar um amigo que em um momento de sua trajetória pegou o caminho errôneo. Estendeu sua mão para mostrar que Pete estava de olhos vendados quanto as decisões que estava tomando. O apoiou, mesmo estando enganado.
Como um verdadeiro amigo, Clark foi com Pete até o fim, permanecendo ao seu lado, mesmo ele estando errado. Quando Pete perdeu seu “chão”, Clark lhe apontou a terra firme. Mostrou ser um amigo de verdade, estando perto quando ele mais precisava dele, num momento de tempestade que devassava sua vida..
“ A personalidade é algo misteriosíssimo. Um homem nem sempre pode ser estimado pelo que faz. Pode observar a lei, e, apesar disso carecer de valor. Pode infringir a lei, e apesar disso, ser grande.” (Oscar Wilde)

Nenhum comentário:

 

smallville

superman

super homem

clark kent

kansas
krypton